Quinta-feira, 20 de Setembro de 2007

...

Doença do mundo que aflige a alma...

Alma perdida, de uma vida em vão...

Sombras da noite não cessam jamais...

De buscar um corpo jogado ao chão...

 

Vidas pacatas, estereotipo da dor...

Estradas sem rumo, horizontes sem cor...

Perdido na névoa, numa estrada sem fim...

Ao encontro da morte, solução para mim...

 

Mundo cruel, sem alguém, sem amor...

Coração não existe, só existe dor...

Medos que assombram selam por mim...

Perdendo o controle só enxergo o fim...

 

De olhos fechados não quero mais ver...

A blasfêmia do mundo, que só me fez sofrer...

Sentimento maligno, obscuro amor...

Dias se vão e aqui estou...

 

Tempestade de ódio, tormenta e temor...

Temor de mim mesmo, do vazio que sou...

 

Chuvas de sangue me fazem despertar...

Levanto e vejo que não estava a sonhar...

 

Alguém morria mais ninguém quis ver...

E eu o via, no silêncio, no sofrer...

 

O mundo acabou, não pra você mais pra mim...

Aquele alguém era eu...

Que encontrei o fim.

 

 

Por: Diego Henrique


[ Tinha algo preso na garganta que parecia poder explodir a qualquer momento.

Finalmente tudo se evaporou qomo as la’grimas qe caíram dos meus olhos escuros.

Um dia triste, com desilusões e inseguranças umas atra’s das outras, aptcia.m aqabar qm tudo; mas vieram as la’grimas e qm elas um pouco do sofrimento se dissipou! Parece q a vida em vez d andar pra frente recua a passos largos. Já’ nada faz sentido, sinto.m cada vez mais infeliz!! E’ impossível tentar ser feliz desta maneira. Agora vejo o quanto preciso de ajuda, talvez um dia cometa uma louqura, apesar de tudo não sei se aguento muito mais tempo esta aflição que me persegue sem tréguas. Passam pela mente mil i uma qoisas, d diferentes maneiras, mas qndo xega a hora penso em todos aqeles qe apesar de pouqos me amam de verdade, qmo eles fqarao se eu for cobarde o sufeciente e acabar qm tudo? O quanto eles sofrerão s eu o fzer? Talvez a qobardia seja maior qe qualqer outra qoisa. Para viver infeliz mais vale nem viver. Sempre q aqordo de manha as lágrimas voltam a margem dos meus olhos, as aulas são insuportáveis, ao ponto de as lágrimas serem mais fortes!! Não tenho razoes para mais nada, sinto-me desamparada, abandonada, sem sentido de vida!! Não sei se irei aguentar mt mais tempo tudo isto, talvez a qobardia seja o qaminho mais fácil!! Aqabar qm tudo e’ agra o meu maior desejo! ]

Scribbles Meddlyn às 15:01
Link | Coment | Add.Fav
3 comentários:
De Pikena_gli a 20 de Setembro de 2007 às 18:08
não fikes triste
:(
isso não faz bem a ninguem
tenta alegrar
;)


De sAndRa a 21 de Setembro de 2007 às 17:52
hummm que se passa!!! Porque tanta tristeza???
Acredita que os problemas de hoje nao sao os de amanha. E os de hoje amanha serao tao pequenos. Anima te please!!!!!!!!!!!!!!!
Adoro o teu blog por isso ate o elegi (vai ver ao meu blog). Mas nao quero acreditar que te sintas tao desamparada, nao mereces de certeza.
beijao


De Daniela a 28 de Setembro de 2007 às 17:46
tns d continuar a lutar*

bjinhos e bom fim d semana***


Coment