Quinta-feira, 21 de Agosto de 2008

Quero-te, mas quem és tu ?

Enrolo-me nos lençóis brancos, procuro pela sensação de um abraço, de um toque, um carinho.

 

Sonho contigo a meu lado, vejo-te como se fosses real, beijo-te com paixão, colo o teu corpo junto ao meu, fecho os olhos, sinto o teu cheiro, deixo que as minhas mãos percorram o teu corpo apertando-o contra mim, faço com que a respiração se torne insignificante perante o nosso amor, a nossa existência.
Ignoro as leis da vida, e torno-te na minha água, no meu oxigénio, no meu alimento. Venero-te como se não houvesse mais vida, torno-te na minha razão, no meu santuário, na minha existência …
Nada do que sonho é real, nada do que desejo se realizará.
Não passas de uma personagem criada, de uma personalidade inventada, de um sorriso propositado! Nada do que dizes é verdadeiro, nada nos teus gestos são reais; manipulas os teus gostos, modificas os teus sonhos.
Não te conheço, mas penso que sim – mostras o que não és, sorris quando não queres sorrir, cansas-te quando me vês, foges quando grito por ti.
Não és quem eu quero, não és quem tu queres, crias uma imagem irreal enganas-me como um palhaço engana uma criança.
Fazes-me sonhar, fazes-me viver – tiras-me o chão, acabas com os meus sonhos.
Tudo é inconstante, uma palavra mal calculada, um gesto incontrolável, um erro cometido, - basta seres quem és, apenas te esqueceres de quem criaste , e tudo não passará de uma farsa que cairá a meus olhos, de um pano que se abrirá, de uma magia que se quebrará.
Basta um erro , e o meu mundo ruirá.
Scribbles Meddlyn às 21:49
Link | Coment | Add.Fav