Segunda-feira, 17 de Dezembro de 2007

Uma história de NÃO encantar

             Eu e uma pobre amiga minha, passeavamos pelas ruas frias da cidade, eu vestida com um grande casaco quente de peles, e ela com um simples kispo, esquesito e imensamente frio. Olhei em direcção ao chão e vi uma coisa relusente, era verde...Achei estranho, mas como a minha amiga ía a falar comigo tentei disfarçar, a dada altura, fingo que aperto o cordão e peço-lhe para ir na frente, ela concorda e continua a caminha enrolando-se o mais que pode dentro do seu pobre kispo. Agacho-me e para minha supresa vejo que aquela coisinha reluzente é uma linda nota de 100€, pego nela sem que a minha amiga veja, e coloco-a no bolso. Não iria repartir com ela um coisa tão boa.

           No dia seguinte, vou ter, novamente, com a pobre da minha amiga, e ela fala-me de todos os seus problemas, eu oiço-a com atenção, ou suposta atenção pelo menos a minha face apresenta um semblante preocupado, mas na verdade o que me preocupa mesmo é: onde vou eu gastar aquela nota? Talvez compre uns cd's quaiqueres, ou até uns cromos para a minha prefeita cardeneta. A dada altura, apercebo-me que ela esta a chorar, sem querer dar muito nas vistas digo-lhe para não o fazer, e pregunto-lhe muito sorrateiramente o porquê de ela estar tão "chorona", ela olha-me nos olhos, e diz que não tem o que comer, que o seu natal será horrivel. Não tem comida sufeciente para os seus irmãos, apenas umas fatias de pão que tem guardado nos ultimos dias, pois não tem comido a sua parte. Fico chocada, e digo-lhe que tudo ficara bem, ela chora mais. Ela diz que tem de ir, vai procurar algum sitio que lhe dê comida, e roupa. Talvez consiga aquele emprego a lavar escadas, sempre da para comprar um saquinho de arroz. Eu sigo o meu caminho, e nunca mais me lembro naquilo. Passo por uma loja de rebuçados, e vejo um enorme rebuçado, om um aspecto fantastico, entro na loja e compro-o. Ao chegar á minha casa quentinha, fecho-me dentro do meu luxuoso quarto fechando a porta atrás de mim, e saboreio o meu rico rebeçado sem nunca pensar no que a minha amiga está a fazer.

            Entretanto, passado algum tempo, chega-me uma noticia horrorosa a casa, a minha amiga morreu, nos ultimos dias não tinhamos estado juntas, pois eu estava demasiado ocupada em pensar no que havia de fazer com todo aquele dinheiro. Contaram-me então, que ela já não comia á dias, e que o senhorio tinha posto a sua familia para fora de casa, passando então a viver nas ruas. Ela havia partido cheia de frio, pois só possuia um simples kispo, e umas calças já gastas, e claro sem qualquer alimento na barriga, já que tudo o que tinha ia para os seus 12 irmaos. Eu chorei, e chorei, apesar de ela ser uma pobre eu gostava dela. No entanto, o € tinha falado mais alto, a egocentricidade também. Agora seria mais feliz? Porquê que somos tão ignorantes, ao ponto de preferir um ENORME luxo, a ajudar os outros? Faz sentido gastarmos dinheiro em coisas desnecessárias quando existe gente a morrer á fome e ao frio?

             Eu sei que não é só na epoca natalicia que devemos nos sentir solidarios, mas sim todos os dias, ajudar. Mas é nestas epocas, que vemos como as pessoas sofrem realmente. Quantas são aquelas que nem uma manta têm, quantas são as que nao possuiem qualquer alimento. E Nós andamos aterefados com os presentes absurdos, e com os cabezes exuberantes. Que tal por a mão na consciencia e ajudar o proximo? O mundo não precisa de mais pessoas ignorantes, insensiveis, preocupadas apenas com o seu bem estar, e com luxos estupidos, enquanto HUMANOS como nós morrem à fome e ao frio.

Antes que haja mal entendidos, a história foi escrita por mim, sei que esta cheia de erros, e com uma escrita um quanto estupida. Não me preocupei com isso mas sim com a moral dela. Este pequenino texto vem do meu imaginário, Apesar de acreditar de que quantas e quantas são as vezes que tudo isto acontece realmente!! Aqui discute-se a Amizade, e a Soliariadade. Mas deixo ao vosso critério, a moral retirada daqui, e peço que coloquem a mão na consciencia. Nós, juntos,  podemos mudar o futuro.

Meddlyn.

Scribbles Meddlyn às 22:52
Link | Coment | Add.Fav
3 comentários:
De Kika a 18 de Dezembro de 2007 às 14:37
é verdade.Nós podemos mudar o mundo.Gostei muito da história prinicpalmente o moral.
Tens talento, sabias?
Bjs


De Nhafak a 18 de Dezembro de 2007 às 22:48
bem , eu ja me estava a assustar a pansar que eras 'uma bela amiga' (ironismo) :| .

tipo , a historia esta bem escrita e bem estruturada , e realmente dá que pensar . se clhar se a gaja da historia, tivesse deixado de comer o seu rebuçado, e tivesse ddo o € à amiga , muita coisa poderia ter mudado, e nao era por deixr de comer um rebuçado, para 'dar de comer' a uma amiga que morria!

infelizmente isso acontece muitas vezes, principalmente nos USA , as pessoas passam na rua, veem alg a precisar de ajuda e nem fazem nada . depende da sociedade !

é o mundo de hoje em diia !

Beijo :D


De ------- a 19 de Dezembro de 2007 às 14:30
OMG a tua história tocou-me mesmo, está bem escrita. E principalmente a moral dá que pensar...

Como disse a NhafaK se ela se tivesse preocupado um bocadinho com a amiga e deixasse o luxo dela para trás talvez isso nao tivesse acontecido.

Isto é o que se passa no mundo, a maioria da sociedade de hoje em dia é assim. Só pensam no seu bem estar e os outros que se lixem desde queeles estejam bem...

Beijo*


Coment